16 junho, 2009

Em um futuro breve.

Os arqueólogos não serão nada mais do que hackers perdidos em meio a sites abandonados e ruínas em bytes, tentando decodificar logins e senhas de anônimos ou nem tanto, em busca de mais do mesmo.

09 junho, 2009

Seres insanos de todo dia.

Imagino que vendedores possuem sempre algum discurso decorado para utilizar em somente determinadas situações. Então, anseiam pelo dia em que irão expressá-lo com todo o seu amor e fúria como se fosse uma espécie de dever a humanidade. Igual certa vez, em que fui até uma loja de cosméticos atrás de corretivo para olheiras. O que usava anteriormente funcionava muito bem, porém, a textura não me agradava. Eu queria algum produto mais simples de usar e ainda assim, tão bom quanto o anterior. Expliquei minha necessidade para a mulher que me atendera e sem queimar qualquer neurônio, ela me soltou o seguinte: “mas se não passar também na parte superior dos olhos, você não vai conseguir esconder muito bem as suas olheiras”. Esbocei um “como é que é, minha senhora?” enquanto ela me agarrava pelos ombros e lascava corretivo no meu rosto “para me mostrar como é que se fazia”.
- Eu sei de tudo isso, moça. Eu sei usar essa joça. Só quero um corretivo com outro tipo de textura, algo mais líquido, talvez.
- Mas é preciso lembrar que se não passar na parte superior dos olhos, o corretivo não vai disfarçar muito bem as suas olheiras.
Derrotada, fiz a minha usual cara de merda e fui embora como se nada tivesse acontecido.

02 junho, 2009

Diálogos que me fazem perder amigos.

- Pois então, acho que não vou conseguir a sexta, depois do feriado, livre.
- Que pena.
- Mas se tu for mesmo ficar até segunda, me avisa com antecedência que então peço esse dia pra tirar folga.
- Ah, não, não precisa se preocupar comigo. Tudo bem por mim se tu não conseguir se liberar...
- Quem tá falando de ti? Dane-se tu. Quero um dia livre também.
- Grossa.